Report do Confronto Aracnídeo - Alumínio SP

Saudações jogadores!

Depois de um grande hiato nas postagens (e também no Battle Scenes), venho fazer um breve report do torneio que participei no último sábado (19/08/2017) em Alumínio (SP) na excelente loja Toco Game Place (quando passar por lá, não deixe de experimentar os deliciosos salgados que a mãe do Toco prepara!).



Terminado o merchandising, voltemos ao que interessa. Esse campeonato me pegou de surpresa, não apenas pela temática Confronto Aracnídeo, mas, mais especificamente, pelo formato Batalha Infinita. Sejamos honestos: depois que fomos forçados a nos adaptar à rotação e tudo mais, fica até estranho tirar Mysterio, Concentrar Poder, Reestruturação Muscular, e outros monstros da pasta. Pensando nisso, busquei montar um deck que lançasse mão das novas mecânicas e velocidade do meta atual (não, não estou falando de você, Tentáculo!), mas que também ganhasse um gás com as cartas que caíram na rotação, especialmente Concentrar Poder.

Primeiro cogitei ir de Guardiões da Galáxia, mas me faltariam muitas cartas essenciais para fechar a lista, então testei os algumas versões de decks de Krees e Tropa Nova, mas não me senti confortável, até que, numa partida amistosa no Battle Scenes Online, meu amigo Luiz Otávio Paiva de Belo Horizonte me deu a reposta: um deck misto que procura explorar o melhor de cada afiliação!

Depois de vários testes e algumas adaptações, eis que surgiu o Tropa Kree:

 Deck List

O torneio não contou com muitos competidores já que deveria ter acontecido na semana passada, mas foi adiado devido ao Dia dos Pais. No final das contas, compareceram apenas 5 competidores. Além de mim, estavam lá:

João Ricardo - Magia
Lucas Melo - Fugitivos
Ricardo Piantola - Tentáculo
Thales Lima - Kree

O torneio rodou em formato Suíço de três rodadas.

1º Jogo - Lucas Melo - Fugitivos

O Lucas veio com um deck puro-sangue de Fugitivos. Ganhou nos dados e, com uma mão ruim, abriu Boca-Dura, buscou Sapão e passou. No meu turno estava com dois Novas na mão, Leva-e-traz, e Patrulhamento Galáctico. Abri os dois Novas, busquei Nova Primordial, fiz todas as compras possíveis e passei. No terceiro turno, o Lucas montou Sapão e eu parei com Taumaturgo. Então ele abriu três personagens e tentou fazer o texto da Klara Prast V2 e eu parei com Atrasos e Problemas. No meu turno voltei com os Krees Inteligência Suprema e Capitão Mar-vell V2 e, com a mesa estabelecida, consegui ir nocauteando os personagens conforme ele punha em cena até chegar aos 15 pontos.


2º Jogo - Thales Lima - Kree

O Thales é meu parceiro de treino, conheço bem os decks dele assim como ele conhece os meus, por isso já sabia que seria pedreira, sem contar o fato de ser quase um Mirror Match, o que deixa as coisas ainda mais complicadas. Para meu desespero, o Thales ganhou nos dados e começou com Comando Kree buscando a Nave. Abriu Inteligência com Planos de Infiltração, buscou Motoqueiro Fantasma e materializou a Nave, mas parei as buscas de personagens com Taumaturgo (ponto que provavelmente me rendeu a partida). Ele ainda abriu Motoqueiro, Mar-vell e passou. No meu turno eu comecei com Centurião Nova, Inteligência e Mar-vell e então o jogo ficou alguns turnos sendo brigado na antecipação (digo isso porque não me lembro de fato o que houve =] ). A poucos pontos da decisão, o Thales partiu para o All-in: colocou Ronan, Evoluiu um Fóton para Capitão Universo e fez mais uma série de coisas na preparação que não me arrisco tentar narrar por causa da minha memória horrível. Para minha sorte, na antecipação, eu tinha uma Câmeras de Vigilância na mão, que pude descartar graças a Inteligência Suprema, juntamente com uma Surpresa Dolorosa e um Desastre Metafísico que foram a conta para nocautear o Ronan dele e fechar a partida.


3º Jogo - João Ricardo - Magia

Eu comecei o último jogo sem qualquer pretensão. Trabalhei tanto o deck para encarar ninjinhas que o deixei completamente inapto para encarar Magia e seus danos penetrantes. O João ganhou nos dados e fez uma abertura ótima com Estudos Místicos, Nico Minoru investigando e Dr. Estranho V4 com Coleção Mística, comprando metade do deck e ajeitando o topo como queria. No meu turno, consegui abrir um Centurião Nova com dois Leva-e-traz, buscando Nova Primordial e Capitão Mar-vell. Montei o Primordial e Inteligência Suprema materializando o Capitão Mar-vell. Na antecipação o João nocauteou a Inteligência Suprema e comprou mais alguns cards. 
No terceiro turno, ele aprimorou o Estranho com o V2 e com a Nico usou Olvidar, tirando Poder Cósmico do Nova Prime. Evoluiu a Nico para Capitão Universo e travou o Mar-vell com um Rei das Sombras. Na antecipação, sem muito o que fazer, revelei Surpresa Dolorosa, tirando um card do Rei das Sombras. No ataque segurei o Ventos de Watoomb do Estranho com a Enfermeira Noturna e o Capitão Universo com Câmeras de Vigilância. No turno seguinte, o João deu uma limpada na minha mesa, me deixando apenas com Mar-vell moribundo, pronto para fechar o jogo, mas acabou cometendo alguns erros e, sem poder capacitar o Capitão Universo em dois para finalizar, acabou sendo antecipado por Desastre Metafísico com Refração Cósmica, o que deixou seu personagem bastante comprometido, podendo ser nocauteado facilmente na minha próxima fase de preparação, então, cordialmente, cedeu a partida.



É isso, apesar de poucos jogadores, foi muito competitivo e divertido. A propósito, já comentei dos salgados deliciosos que tinham na loja do Toco?

:D

Grande Abraço a todos e espero vê-los no Battle Royal 2017!









Comentários

  1. Demais, demais...adorei o post e a D.alzira ficou super feliz em saber que gostou dos salgados que ela preparou ,"Faço com muito amor e carinho!" Ela disse! É sempre muito bom e gratificante recebê-los aqui na TocoGamePlace, as portas sempre estarão abertas! Como eu sempre disse : Nunca vou desistir do BS , sempre acredito no melhor! VIDA LONGA E PRÓSPERA AO BATTLE SCENES....O GRANDE CARD GAME DA MARVEL!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas